sábado, 18 de novembro de 2006

MACRO, MICRO

Andréa N., do blog In Other Worlds, publicou um post a que deu o nome - aparentemente paradoxal e muito interessante - de "A Grandiosidade da Nossa Insignificância".
Trata-se de uma série de figuras que comparam sucessivamente as dimensões dos planetas - entre eles a Terra - com outros planetas e com as estrelas de dimensões conhecidas. Primeiro o Sol, depois Sirius, Pollux, Arcturus, Betelgeuse e Antares.
As figuras, em escala correta, vão nos dando a noção dramática do quanto somos pequenos no Universo. Vale a pena visitar e principalmente refletir sobre isso. Sobre a nossa "grande insignificância"...
Pensei então no caminho inverso. O quanto estamos distantes do universo microscópico que nos cerca. Ao contrário do que isso poderia fazer supor, nossa auto-estima não se beneficia do nosso tamanho frente a esse mundo de Lilliput. Enquanto vamos diminuindo as distâncias e as unidades de medida vão passando de milímetros a micra, depois a angstron, picometro, femtometro, attometro, sucessivamente, vamos penetrando num outro universo da matéria. Tão rico e essencial quanto o Universo cósmico. Tão poderoso e tão necessário ao equilíbrio de tudo o que existe.
Nós somos apenas parte infinitesimal, dessa extraordinária ordenação. Dependemos completamente dela e não temos o menor controle sobre nada que acontece abaixo ou acima de nós.
A macro fotografia não é nenhum microscópio eletrônico, nem uma lente atômica poderosa que nos leve a este mergulho. Mas pode ilustrar um pouco como apenas uma mudança de perspectiva nos dá novos olhares ao mundo em que estamos. Clique nas fotos para ampliá-las.




Um silo nuclear? Uma nova
construção da arquitetura
pós-moderna? Um tipo de veículo
aeroespacial?...
Não: a ponta da minha caneta BIC...







Um míssil nuclear? Algum tipo de objeto para uso erótico?...
Não: o mini plugue do fone de ouvido do meu toca MP3.











O olho mecânico de um cyborg japonês?
Não: o micro-parafuso de fixação da haste dos meus óculos.












Uma anêmona do mar?... A vegetação exótica de uma ilha do Pacífico?...
Não: as cerdas da minha escova de dentes velha...

10 comentários:

disse...

Escova de dentes velha? Como dentista você deveria dar o exemplo! Na propaganda a mulher diz: "Passei a usar a mesma escova que o meu dentista usa". Ah, se as pessoas soubessem...

Paulo de Tarso disse...

Fê... Como disse, é uma escova de dentes velha!!!! Não está sendo usada...
Visite http://vaiprochato.blogspot.com/ e não me encha o saco... :-{)

M. disse...

Vc fotografa bem. Eu não sabia. Beijos.

PS. não consegui comprar o ingresso pro balé. :-((

Chato disse...

Você guarda escova velha? Que mania estranha!

Edu disse...

ô moço,

me ensina a fotografar assim ? Acho que sou tão ruim para fotografar quanto para desenhar... Nem casinha com chaminé e fumaça sai direito... Será meu daltonismo ? rss Será uma visão distorcida da realidade ? Oh dúvida cruel...

Tava com saudades dos teus textos.

Abração santista (em breve paulistano)

Edu

=]

Paulo de Tarso disse...

Chato!: Vai pro chato, tá legal?!! A escova velha é ótima pra limpar rejunte de azulejo e pra fazer macrofotografia. É que você nunca fez faxina. Agora que vai casar, vai ter que fazer. Mulhero nipon boraba, né...!!!!

Edu!: Tá subindo a serra? Vai vir morar por aqui?

M.!: Pena que não deu certo. Uma hora dá.

Edu disse...

Paulo,

Sim, tô subindo a serra. Minha "aldeia" deixou de ter tudo que eu precisava, e agora um novo horizonte (embora meio cinzento de Sampa), me cabe muito melhor.

Sim, tb adoro o Leminski. Embora ultimamente eu esteja mais pra Florbela Espanca. Mas achei que meus leitores (hahaha) pensariam que eu estava à beira do desespero. Enfim, o Leminski consegue ser leve, divertido e contundente ao mesmo tempo. Foi a conta certa para aquele momento.

Abração

Edu

=]

Andréa N. disse...

Nossa, essas fotos ficaram uma viagem, Paulo! E obrigada pela menção ao meu humilde cantinho. Adorei essa comparação ao contrário, faz todo o sentido. E o título mais legal de foto vai para "olho mecânico de um cyborg japonês", he, eita imaginação visual...
Abraços de thanksgiving, com a pança já cheia de tofurkey.

Lia Noronha disse...

Paulo: maravilhosa visão fotográfica...e detalhes bem interessantes nas imagens!
Abraços e bom Domingo pra vc.

Paulo de Tarso disse...

Déa: Tofurrrrrky ;

Dudu: Vamos ficar mais próximos, i.e., dependendo de onde, é mais fácil descer a serra. Tô na boca da Anchieta...

Lia: Brigadão! Bjao!